Enfin disponible en France, grâce à une étonnante formule France, 100% naturelle, vous pouvez maintenant dire stop à vos problèmes d’impuissance et à vos troubles de la virilité. Cette formule révolutionnaire agit comme un véritable achat viagra naturel. Ses résultats sont immédiats, sans aucun effet secondaire et vos érections sont durables, quelque soit votre âge. Même si vous avez plus de 70 ans !

(microsoft word - os int\311rpretes.doc)

José Massarrão (saxofones soprano e alto), José Lopes (saxofone alto), Mário Marques (saxofone tenor), Alberto Roque (saxofone barítono) Obras em estreia mundial de Jim SELF, Barton CUMMINGS (EUA), Carlos AZEVEDO (Portugal), Elizabeth RAUM (Canadá) e Mico NISSIM (França) 18H00 – NAVE CENTRAL DO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA «O Apelo da Fénix: Música Sacra Inglesa do Século XIII ao Século XV» Obras de John DUNSTAPLE, Roy HENRY, John PYAMOUR, John PLUMMER, John TROULUFFE, Tubista português e Artista Yamaha, estudou no Conservatório Superior de Genebra (Suíça) com Pierre Pilloud (tuba principal da Orquestra da Suisse Romande) e na classe de música de câmara Frequentou diversas Masterclasses com os mais prestigiados mestres, Roger Bobo, Michel Godard, David Taylor, Øystein Baadsvik, Thierry Thibault, Mel Culbertson, Anne-Jelle Visser, Gene Pokorny, Enrique Crespo, Walter Hilgers, Harvey Phillips e Shmuel Hershko. A sua vasta gama de interesses e curiosidade musical, levaram-no por diferentes caminhos de expressão musical, do repertório tipicamente clássico até aos caminhos do mais puro jazz e música improvisada, estabelecendo-o ainda como um executante virtuoso no repertório standard e Foi tuba principal da Orquestra Metropolitana de Lisboa (1997-2001), colaborando regularmente com várias orquestras nacionais tais como a Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Gulbenkian e o Remix Ensemble. Fez parte de diversas orquestras de jovens das quais se destacam a Orquestra Portuguesa da Juventude e a Orquestra de Sopros da Comunidade Europeia. É membro fundador do grupo de Dixieland "Estardalhaço da Geringonça" (CD "Old Tradition, New Ignition"), actualmente "Estardalhaço Brass Band", do trio de jazz "TGB" com Mário Delgado e Alex Frazão (CD "TGB tuba, guitarra & bateria"), do trio "Tu B'Horn" com Bernardo Silva (trompa), do Ensemble Português de Tubas "Tubophonia" e do "European Tuba Trio" com François Thuillier (tuba) e Anthony Caillet (eufónio) www.europeantubatrio. com. A sua prestigiada actividade como solista levou-o a países como a Espanha, França, Suíça, Alemanha, República Checa, Finlândia, Hungria, Inglaterra, Eslováquia, Áustria e brevemente os EUA, a Austrália, Israel e Bélgica. Sérgio Carolino encontra-se em permanente actividade enquanto Artista Yamaha dando Masterclasses um pouco por todo o Mundo em locais como a Zürich Höchschule für Müsik und Theatre, Real Conservatório Superior de Madrid, Quimper International Brass Masterclass (França), Festival Internacional de Tuba - Vigo 2003, Lieksa Brass International Horn Symposium" (Valência), International Tuba Euphonium Conference (ITEC 2004) em Budapeste (Hungria), onde esteve em várias frentes: recital formato "clássico", concerto de jazz com a Budapest Jazz Orchestra e júri das competições Tuba Solo Artist e Jazz "Rich Matteson", no Royal Northern College of Music (Manchester) inserido no "Low Brass Day" e no Birmingham Music Conservatory e no Festival "6. Brass SEANS" realizado na Bratislava (Eslováquia) e Budapeste, Zürich Opera Haüs Recital Series, Conservatoires NR de Paris, Chalons-sur-Saone, Amiens e Maurice Ravel (França). Proximamente dará masterclasses e recitais no Trinity College of Music, Melbourne International Festival of Brass 2006 MIFB, Sydney Music Conservatory (Austrália), National Youth Brass Band from Switzerland, com a qual gravou em CD, o "cONCERTO fOR tUBA & Brass Band, Op. 139" de Jorge Salgueiro, sob a direcção de Robert Childs, "Low Brass Festival" em Altmünster e Linz Musikhochschule (Áustria). Será solista com a Brisbane Excelsior Brass Band (Austrália), "Buy as you View - The Cory Band" (Inglaterra), "Brass Band 13 Etoiles" (Suíça) e com as Orquestras, Clássica da Madeira, Sinfonietta de Lisboa, Israel Philharmonic e na temporada 2006/07 com a ONP, na Casa da Música, onde estreará mundialmente o "Concerto para Tuba e Orquestra Sinfónica, Op.144" (obra a si dedicada) do compositor António Victorino D'Almeida. Outros compositores portugueses e estrangeiros dedicaram as suas obras a Carolino, como os casos de: Paulo Perfeito, Bernardo Sassetti, Carlos Azevedo, Francisco Loreto, Jorge Salgueiro, Tomás Pimentel, Nuno Côrte-Real e Carlos Marques (Portugal), Jim Self, Hank Feldman, Barton Cummings, Ben Stapp, Walter Ross, Jerry Grant e Mike Forbes (EUA), Elizabeth Raum, David Dahlgren (Canadá), Roger Steptoe (Inglaterra), Wilhelm von Grunelius (Alemanha), Jean-François Lézé, François Thuillier, Mico Nissim (França), Daniel Schvetz (Argentina) e Iain L. Masson (Escócia). Lecciona Tuba e música de câmara na Academia Nacional Superior de Orquestra (Lisboa) e é tuba solo da Orquestra Nacional do Porto. É consultor internacional do "ITEA Journal", evista publicada pela International Tuba Euphonium Association. oca exclusivamente numa colecção de bocais por si concebidos e personalizados pelo fabricante spanhol Toni Romera, "Romera Brass" com surdinas fabricadas pelo Austríaco ohann Schlipfinger Em 2004, foi considerado "Músico Português em Destaque" pelo crítico de jazz, José Duarte o site Q U A R T E T O D E S A X O F O N E S S A X O F Í N I A Surgiu em 1987 como projecto de divulgaçãodo instrumento, levado a efeito por alunos do Conservatório Nacional de Lisboa da classe de saxofone do Professor Vítor Santos. Esse projecto pretendia mostrar todas as facetas do instrumento, bem como todo o repertório de que ele dispõe. Dando corpo a esta ideia inicial, o grupo começou por se apresentar em recitais na sua escola, integrado em diferentes classes, nomeadamente em colaboração com as classes de Análise e Técnicas de Composição dos professores Maria de Lourdes Martins e Jorge Peixinho. Em 1989 conquistou o 2º prémio de Música de Câmara do Concurso promovido pelo Instituto da Juventude e no ano de 1990 foi-lhe atribuído o 1º lugar do nível superior do 2º Concurso Nacional Trabalhou regularmente com o Quarteto de Saxofones de Amesterdão, tendo ainda frequentado Master Classes com os professores René Decouais, Jean-Yves Fourmeau, Daniel Deffayet (professor honorário do Conservatório Superior de Paris) e com o Quarteto Rascher. Desde a sua formação, tem vindo a realizar diversos concertos no país e no estrangeiro, dos quais se destacam: em 1990 a participação na Bienal de Jovens Criadores do Mediterrâneo, em Marselha (França), onde executou obras inéditas de António Pinho Vargas, Jorge Peixinho e José António Lopes; em 1991, a participação na Temporada de Música dos Açores, actuando em diversas ilhas da região autónoma; desde 1993 e durante alguns anos, os "Concertos das Sete às Nove" no Centro Cultural de Belém; em 1997 a participação na edição "sopros ao ar livre" na Fundação Gulbenkian e no XI Congresso Mundial do Saxofone em Valência - Espanha; em 1998, no Congresso Mundial de Tango e na Expo de Lisboa; em 2001, no Encontro de Cidades Geminadas com Leiria, em Rheine (Alemanha); em 2000 e 2003 no Festival MusicAtlântico, na Região Autónoma dos Açores; em 2003, organizados por Eborae Musica, nos Ciclos Musicando (concertos em Montemor-o-Novo, Arraiolos), e Música nos Claustros, (Évora). Tem merecido o crédito de vários compositores que já lhe dedicaram diversas obras, entre os quais se destacam Daniel Schvetz, Eurico Carrapatoso, Clotilde Rosa e o maestro Christopher Bochmann. Em 1999 editou, em CD, o seu primeiro projecto discográfico, Astortango, com obras Neste momento está em preparação um novo trabalho gravado ao vivo em Alcobaça, 5e 6 de Maio de 2005, com música exclusiva de George Gershwin e que contou com a participação do trio T.G.B. a editar brevemente. JEFFERY DAVIS (vibrafone e pequenas percussões) nasceu no Canadá, em 1981 e vive em Portugal desde 1985. Começa muito cedo os seus estudos musicais, iniciando-se rapidamente na percurssão. Posteriormente, ingressa no Conservatório Calouste Gulbenkian, em Aveiro, sob a orientação do É na Escola Profissional de Música de Espinho (EPME), que estuda, com os Professores Miguel Bernat, Mário Teixeira, Paulo Oliveira, Joaquim Alves e Pedro Carneiro, e finaliza o recital de curso com 19 valores. Paralelamente, realiza vários concertos com o grupo de percussão, com a Orquestra de Sopros e com a Orquestra de Cordas da EPME, tocando a solo "Concerto para Marimba e Orquestra", do compositor Ney Rosauro, no festival de Jovens Músicos em Múrcia Participa em vários seminários com músicos como Ricardo Fernandez (Percussão Latina), Kroumata Percussion Group (Música de Câmara), Jesus Chapi (Vibrafone Jazz) e Emmanuel Séjourné (Vibrafone). Em Julho de 1998, frequenta o curso de verão da Berklee College of Music, nos E.U.A, tendo a oportunidade para trabalhar com os vibrafonistas Gary Burton, Ed Saindon, Em meados dos anos 90, é admitido na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), no Porto. Durante a sua permanência, na ESMAE, estuda com Miguel Bernat e Manuel Campos, realiza vários estágios com a Orquestra Sinfónica da Escola, frequenta uma Master Class com o percussionista Steven Schick (Multi-Percussão) e integra o Drumming Grupo de Percurssão. É no Drumming que efectua vários concertos na Europa, faz várias estreias mundiais de obras escritas por compositores nacionais e internacionais como, Mário Laginha, João Pedro Oliveira, Emmanuel Nunes, Carlos Azevedo, Jesus Torres, Emmanuel Séjourné, entre outros. Em Março de 2002, obtém o primeiro prémio no Concours International de Jazz, em Paris, conquistando uma bolsa de estudo para frequentar o curso na Berklee College of Music. Conclui o curso da ESMAE, em Novembro do mesmo ano (2002), com a nota máxima (20 valores). Em Janeiro de 2003, desloca-se para os Estados Unidos, onde inicia o curso de Jazz Performance Vibraphone, na Berklee College of Music, que termina em Maio de 2006, com o estatuto de Summa Cum Laude. Destaca-se o vibrafonista de topo da Escola. Ganha inúmeros prémios atribuídos pela Berklee, nomeadamente, o prémio de Most Active Mallet Player, o Gary Burton Scholarship e o prémio por excelência académica Dean of Curriculum. Recebe também do IAJE (International Association for Jazz Education) o prémio de Outstanding Musicianship. É nos Estados Unidos que tem a oportunidade de trabalhar com músicos de jazz, como Hal Crook, Joe Lovano, Gary Burton, Dave Liebman, Dave Samuels, Phil Wilson, Terrence Blanchard, Michel Camilo, Steve Swallow, Bob Mintzer, Ed Saindon, Vitor Mendoza, Roswel Rudd, Alex Terrier, Brian Baker, entre outros. Jeffery Davis, actualmente, mantém-se activo no mundo do jazz e clássico, realiza Master Classes e faz vários concertos com músicos nacionais e internacionais. MICO NISSIM (piano e composição) nasceu em Nice a 20 de Junho de 1947 numa família de origem Grega. Após estudos de piano clássico e um diploma de engenheiro, ensinou matemática de 1970 a 1974, incluindo um ano de cooperação em Ziguinchor, Senegal. Músico desde 1974, pianista de jazz e arranjador, é cheio de conhecimentos invulgares. Trabalhou notavelmente como compositor e acompanhador de vários artistas de variedade (Sacha, Distel, Font e Val, Nilda Fernandez, .). Escreveu tambem, um grande numero de música para teatro e várias peças de música de câmara. Foi o pianista da Orchestre National de Jazz dirigida por Claude Barthelemy (1989/1991) tendo tambem tocado ao lado de vários 'jazzmen' famosos. Trabalhou também com coro de crianças, percussão e brass band da Policia Francesa e fundou "Le Vent se Leve" e a Orquestra de Sopros de Cergy, da qual se mantém o director artístico. As suas obras estão publicadas nas edições Formado em 1988 no Centro de Música Antiga do Reino Unido, o Orlando Consort afirmou-se como um dos mais importantes grupos de música de câmara, de um nível técnico elevadíssimo e conhecido pelos programas inovadores, plenos de imaginação. Os quatro membros do grupo estabeleceram-se como solistas mas também como colaboradores de grupos como os Tallis Scholars e Grabrieli Consort, com os quais adensaram os seus conhecimentos na área da música antiga. Um rigoroso trabalho académico em volta de repertório praticamente desconhecido, estabeleceu novos padrões de execução musical, nomeadamente no que diz respeito à pronúncia e à afinação. Pelo seu trabalho em torno das técnicas polifónicas da Equitânia do século XII, receberam o Noah Greenberg Award, em 1996, pela American Musicological Society. Recentemente, o grupo destacou-se pelo trabalho de encomenda e programação de música O Orlando Consort tem muitas gravações disponíveis no mercado nomeadamente na Saydisc, Metronome e no selo Archiv da Deutsche Grammophon. "The Mystery of Notre Dame" (obras de Perotin e outros) foi nomeado para um prémio Edison na Holanda e "Loyset Compère, 1445-1518", "Popes and Antipopes" (música Papal dos séculos XIV e XV), "Passiontide" (Música Pascal Flamenga, do século XV), o "Missa De plus en plus", de Ockeghem, "The Saracen and the Dove" (música das cortes de Pádua e Pavia), e "Motets" de Josquin Desprez fizeram todos parte da lista final para os Gramophone Awards. "The Works of John Dunstable" foi escolhido em 1996 como o CD de Música Antiga do ano, um feito repetido pelo "The Call of the Phoenix" (Motetos ingleses do século XV), em 2003. "Food, Wine and Song" foi o seu primeiro disco para a Harmonia Mundi USA e as gravações de 2004/05, "The Toledo Summit" (música espanhola e flamenga) e "Antoine Busnois", receberam excelentes críticas um pouco por todo o mundo. O mais recente "The Rose, the Lily and the Whortleberry - Medieval Gardens", de 2006, já foi descrito como "inspirado e um O grupo é presença regular no Wigmore Hall e no South Bank Centre (Londres) bem como em festivais na Espanha (Santander, Sevilha, Granada, Valência, Burgos, Segóvia, Ávila, Barcelona, Huelva, Las Palmas e Madrid), na Bélgica (Antuérpia e Bruges), Alemanha (Regensburg, Frankfurt, Nürnberg, Heidelberg, Herne, Colónia, Rommersdorf, Leipzig e Berlim), Áustria (Viena, Graz, Feldkirchen e Melk), Grécia (Atenas e Salónica), Estónia (Talin, Parnu e Tartu), França (Amiens, Avignon e Le Thoronnet), Polónia (Cracóvia, Wroclavia, Jaroslavia e Varsóvia), República Checa (Plzen e Praga), Rússia (S. Petersburgo), Itália (Florença, Bolonha, Veneza, Trento, Roma e Pádua), Portugal (Castelo Branco) e Suécia (Skara) bem como em diversos festivais e ciclos no Reino Unido. Em 1992, no 500º aniversário da morte de Antoine Busnoys, cantaram na Universidade de Notre Dame (Indiana, USA). Em 1993 e 2000 apresentaram-se no Encontro Anual da American Musicological Society, em Montreal e Toronto e em Junho de 1997 realizaram dois concertos no Boston Early Music Festival. Foram Artistas Residentes na Queen's University, em Belfast e são, actualmente, Ensemble Associado da Southampton University. A estreia nos BBC Proms aconteceu em 1997, regressando em 2001 tendo-se, também, apresentado no Festival de Edinburgo, em 1998. Realizam frequentes digressões nos Estados Unidos e no Japão e também se apresentaram no Peru, Bolívia e Colômbia, numa digressão com seis concertos. Foram convidados para realizar o concerto inaugural do Centro Nacional de Música Antiga, em York. O trabalho do Orlando Consort vai muito para alem da apresentação de música antiga: cantam frequentemente com coros locais, como aconteceu com o Coro de Belgais e com os actores Robert Hardy e Prunella Scales. Colaboram com o grupo holandês Calefax Reed Quintet e o seu trabalho com o quarteto de jazz "Perfect Houseplants" resultou na edição de dois discos, "Extempore" e, mais recentemente, "The Armed Man". Aactual temporada inclui concertos nos Estados Unidos da América, Espanha, Portugal, Alemanha e Itália.

Source: http://www.cm-alcobaca.pt/resources/01807245400c42e90a8511056c202686/Int%C3%A9rpretes.pdf

mortella.it

VALORI LIMITE DI ESPOSIZIONE IN PRESENZA DI TOSSICI INDUSTRIALI IN GRADO DI ATTRAVERSARE LA BARRIERA CUTANEA Gianfranco Sciarra1, Annarosa Scarpelli2 1U.O. di Igiene Industriale – Azienda USL 7 di Siena – Via tufi, 1 – 53100 Siena2Agenzia Regionale per la Protezione Ambientale della Toscana - CEDIF Via Baracca, 9 –50127 Firenze RIASSUNTO Molte sostanze chimiche attraversano la

Microsoft word - lithium hypochlorite.doc

MATERIAL SAFETY DATA SHEET ============================================================================================================= SUPPLIER ADDRESS: MANUFACTURER ADDRESS: LAWRASON’S INC. 460 WYECROFT ROAD, OAKVILLE, ONTARIO. L6K 2G7 PHONE NUMBER: 905-842-8300 PHONE NUMBER =============================================================================================================

Copyright © 2010-2014 Online pdf catalog